13 de mai de 2010

EMBRIAGAI-VOS

"É necessário estar sempre bêbado. Tudo se resume a isso, eis o único problema. Para não sentir o fardo horrível do tempo, que abate e faz pender a terra, é preciso que nos embriaguemos sem cessar. Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, como achar melhor. Contanto que nos embriaguemos.

E se, algumas vezes, nos degraus de um palácio, na verde relva de um fosso, na desolada solidão do nosso quarto, você despertar com a embriaguez já atenuada ou desaparecida , pergunta ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola, a tudo o que canta, a tudo o que fala, pergunta-lhes que horas são; e o vento, e a onda, e a estrela, e o pássaro, e o relógio, hão de vos responder.

- É a hora da embriaguez! Para não ser martirizado pelo tempo, embriagai-te. Embriaga-te sem tréguas.
De vinho, de poesia, ou de virtude, como achar melhor".


Charles Baudelaire



10 de mai de 2010

SEGURANÇA

O ponto de venda mais forte do condomínio era a sua segurança.
Havia as belas casas, os jardins, os playgrounds, as piscinas, mas havia, acima de tudo, segurança.

Toda a área era cercada por um muro alto. Havia um portão principal com muitos guardas que controlavam tudo por um circuito fechado de TV Só entravam no condomínio os proprietários e visitantes devidamente identificados e crachados.
Mas os assaltos começaram assim mesmo. Ladrões pulavam os muros e assaltavam as casas.
Os condôminos decidiram colocar torres com guardas ao longo do muro alto.
Nos quatro lados. As inspeções tornaram-se mais rigorosas no portão de entrada. Agora não só os visitantes eram obrigados a usar crachá.
Os proprietários e seus familiares também. Não passava ninguém pelo portão sem se identificar para a guarda. Nem as babás. Nem os bebês.
Mas os assaltos continuaram.
Decidiram eletrificar os muros.
Houve protestos, mas no fim todos concordaram. O mais importante era a segurança. Quem tocasse no fio de alta tensão em cima do muro morreria eletrocutado. Se não morresse, atrairia para o local um batalhão de guardas com ordens de atirar para matar.
Mas os assaltos continuaram.
Grades nas janelas de todas as casas. Era o jeito. Mesmo se os ladrões ultrapassassem os altos muros, e o fio de alta tensão, e as patrulhas, e os cachorros, e a segunda cerca, de arame farpado, erguida dentro do perímetro, não conseguiriam entrar nas casas.
Todas as janelas foram engradadas.
Mas os assaltos continuaram.
Foi feito um apelo para que as pessoas saíssem de casa o mínimo possível.
Dois assaltantes tinham entrado no condomínio no banco de trás do carro de um proprietário, com um revólver apontado para a sua nuca. Assaltaram a casa, depois saíram no carro roubado, com crachás roubados. Além do controle das entradas, passou a ser feito um rigoroso controle das saídas.
Para sair, só com um exame demorado do crachá e com autorização expressa da guarda, que não queria conversa nem aceitava suborno.
Mas os assaltos continuaram.
Foi reforçada a guarda. Construíram uma terceira cerca. As famílias de mais posses, com mais coisas para serem roubadas, mudaramse para uma chamada área de segurança máxima. E foi tomada uma medida extrema.
Ninguém pode entrar no condomínio. Ninguém. Visitas, só num local predeterminado pela guarda, sob sua severa vigilância e por curtos períodos.
E ninguém pode sair.
Agora, a segurança é completa.
Não tem havido mais assaltos.
Ninguém precisa temer pelo seu patrimônio. Os ladrões que passam pela calçada só conseguem espiar através do grande portão de ferro e talvez avistar um ou outro condômino agarrado às grades da sua casa, olhando melancolicamente para a rua.
Mas surgiu outro problema.
As tentativas de fuga. E há motins constantes de condôminos que tentam de qualquer maneira atingir a liberdade.
A guarda tem sido obrigada a agir com energia.



(Luis Fernando Veríssimo)

9 de mai de 2010

DIA DA MINHA MÃE (E DA SUA TAMBÉM)


MÃE...
São três letras apenas,
As desse nome bendito:
Três letrinhas,nada mais...
E nelas cabe o infinito
E palavra tão pequena-confessam mesmo os ateus-
És do tamanho do céu
E apenas menor do que Deus!"
Mário Quintana


5 de mai de 2010

SOBRE AMIGOS, HORMÔNIOS E MSN

Diogo Cesar diz:
 danieeeelaaa
.Daniela Estevam diz:
 oi meu amor
Diogo Cesar diz:
 tudo bem?
.Daniela Estevam diz:
 tudo médio
Diogo Cesar diz:
 pq?
.Daniela Estevam diz:
 pq ninguém me ama
Diogo Cesar diz:
 ninguém?
.Daniela Estevam diz:
 tirando alguns bons amigos, como vc...
Diogo Cesar diz:
  S2
 isso
.Daniela Estevam diz:
 mas eu digo ninguém pq não consigo achar ninguém que eu goste e me interesse de verdade
 hahaha
Diogo Cesar diz:
 hahaha
.Daniela Estevam diz:
 mas é verdade
 saco
Diogo Cesar diz:
 eu entendo
 sério
 mas é assim que funciona mesmo
.Daniela Estevam diz:
:/ 
Diogo Cesar diz:
 por isso existem os jogos e mecanismos de sedução
 pra pessoa que não sabe que vc existe passar a não viver sem vc
 e recentemente aprendi que
 só porque uma pessoa não te ama como vc gostaria
 não significa que ela não te ame o máximo que ela é capaz
.Daniela Estevam diz:
 ta, tudo bem...mas ninguém me ama, nem na sua capacidade máxima, nem na minha.
Diogo Cesar diz:
 eu sim
  S2
 mas acho que nao te serve de consolo
.Daniela Estevam diz:
 hahaha, eu sei que vc me ama. Mas não serve mesmo...
 e tem isso tbm
 as pessoas que realmente me conhecem, me amam (pq eu sou mto legal) hihihi :P
e pq as outras não me dão a chance de eu me mostrar como realmente sou?
não só na balada, ou não só na internet, ou não só em coisas faikes, que vc se mostra pela metade, sabe?
Diogo Cesar diz:
Daniela Pereira, as pessoas sao idiotas e ignorantes
precisam que as coisas sejam bem esmiuçadas e explicadas
.Daniela Estevam diz:
 mas eu sempre tento conhecer as pessoas que eu me relaciono (não só amorosamente, mas de amizades tbm) desse jeito, sabe? Gosto de saber como elas são pra várias situações da vida, pq ninguém é totalmente legal ou cool como se mostra na balada, ninguém é tão querido como se parece na internet...acho que conhecendo o "defeito" das pessoas vc acaba de uma maneira ou outra conhecendo melhor e aceitando ou não o que ela tem pra te oferecer, seja na amizade ou no amor
Diogo Cesar diz:
 entendo
.Daniela Estevam diz:
 é por isso que não to me sentindo amada. Não tem ninguém que queira me conhecer
.Daniela Estevam diz:
 ja volto
.Daniela Estevam diz:
 oi bem
 fui ao médico
 minha saúde tá ótima :)
Diogo Cesar diz:
 e tudo bem?
 ah, que ótimo
.Daniela Estevam diz:
 mas ele me mandou sair de casa e estar aberta a conhecer pessoas, haha...
 ele é homeopata
 e ficou fazendo mil perguntas sobre a minha vida.
Esses médicos....