6 de mai de 2011

fale com ela

Ainda não terminei de ler o livro, mas confesso que estou com um pouco de preguiça.
O livro é na verdade um apanhado da coluna da autora na Folha de SP. Reúne perguntas (daquelas que leitores mandam pra possíveis terapeutas) em que eles sonham que com uma resposta tudo esteja solucionado. É bem escrito, mas é fraco (isso é o meu ponto de vista, ok?) Porque não me interesso em saber "Namoro há 2 anos com um cara em NY. Moro em SP e nunca nos vimos, só nos falamos por internet. Agora ele quer me ver e tenho medo que a magia acabe. O que posso fazer?" Tenha dó. Gente doente que quer se tratar via tirinha de psicoterapeuta de jornal...não. Pra mim não serviu.
Se alguém estiver interessado, eu empresto.

Nenhum comentário: