14 de fev de 2012

ao amigo que se foi


Eu ainda olho sua foto e me pergunto, porquê?
Porquê tão cedo? Porquê tão depressa? Porquê sem um adeus?
A memória não me deixa em paz com cenas da nossa amizade, como se as lembranças não quisessem deixar você ir. Mas acho que é isso não é? Lembrança é nunca deixar morrer.
Outra coisa que eu notei  foi que nossas conversas e mensagens na internet nunca tem um fim, um tchau, um até mais. Elas simplismente se acabam e outra conversa, de outro dia se inicia. Foi isso então? Você não quis me dar tchau mais uma vez?
Vou sempre me lembrar dos teus olhos verdes, do teu queixinho, de tua voz...não, eu não quero que a lembrança se apague. Quero voltar. Fazer festa no teu apartamento, bagunça com o João, te abraçar mais uma vez e não deixar morrer.
Sentirei saudades.

Nenhum comentário: